O que não pode ser compostado e o que fazer com esses resíduos – Meu santo composto #4

Por Letícia Maria Klein •
19 março 2019
A maioria dos resíduos orgânicos que sobram das refeições pode ir para o minhocário ou a composteira, mas tem alimentos que não entram nesta lista: carnes, doces, laticínios, óleos, gordura, alimentos cozidos em grande quantidade, limão, excesso de frutas cítricas, alho e cebola, fezes de animais de estimação, papel higiênico usado, carvão e suas cinzas. Esses resíduos desequilibram o processo de compostagem doméstica e atraem insetos e potenciais vetores de doenças.

Existem sistemas que compostam os alimentos citados acima, como a compostagem feita no Hotel Sesc e alguns equipamentos, mas não é possível em escala doméstica, onde a compostagem precisa ser bem controlada para não atrair vetores. Assim, a solução para carnes, doces, laticínios e cozidos é não desperdiçar. Se sobrou, consuma na refeição ou dia seguinte ou congele. Planeje seu cardápio semanal para não comprar além do necessário e conseguir aproveitar tudo.

Em relação às cascas de cebola e alho, você pode juntar com outras cascas e talos um pote, guardar no congelador e quando tiver uma quantidade suficiente, faça um caldo de legumes, que também pode ficar guardado no congelador. Cascas de frutas cítricas, especialmente de limão, podem ficar de molho em vinagre por duas semanas, resultando num desinfetante natural. Essas dicas são da Cristal, do blog Um ano sem lixo. Ela também indica uma receita de desengordurante da Neide Rigo, que bate as cascas no liquidificador com água e depois filtra.

Eu nunca fiz essas receitas. Quando eu montei minha primeira composteira, percebi que não ia ser suficiente para mim. Então, como meu noivo morava numa casa, eu congelava meus resíduos orgânicos e levava no fim de semana para a casa dele, onde enterrava no quintal. Ainda mantenho esse costume, congelando tudo que não cabe no meu minhocário, inclusive os cítricos e aromáticos (as cascas de cebola e alho).



Uma vez eu entrei em contato com o pessoal da Morada da Floresta para esclarecer essa dúvida sobre o que fazer com os aromáticos. Eles me responderam que as minhocas não se adaptam facilmente com esses itens se eles forem colocados em grande quantidade. Colocar até 10 cascas por caixa não tem problema. A Cristal diz que depois de fazer o desinfetante ou o caldo, os resíduos podem ir para o minhocário ou a composteira numa boa. Como ainda não fiz as receitas, não fiz esse teste. Quando testar, conto aqui o resultado.

Para óleos e gorduras, o ideal é colocá-los numa garrafa plástica e levar a um ponto de coleta deste tipo de resíduo, que contamina a água quando despejado na pia e também contamina o solo se você jogar no quintal. Em relação às fezes de animais de estimação, você pode ensinar o seu bichinho a fazer as necessidades no vaso sanitário (sim, é possível!) ou coletá-las e dar descarga. É um resíduo a menos que vai para o aterro sanitário.

As cinzas de carvão não podem ser compostadas, mas são adubo para suas plantas, desde que livres de sal e gordura. O casal do Jardim do Mundo dá mais dicas de como usar as cinzas. Cabelos e unhas, apesar de orgânicos, também não fazem bem para as minhocas, segundo a Morada da Floresta. Como não dá para colocar no vaso sanitário, pois entopem o sistema de tratamento de esgoto, um destino lixo zero para esses resíduos é a composteira seca ou o canteiro. Por fim, o melhor tratamento para o papel higiênico é não usar! Neste post eu explico como faço para evitar o papel higiênico em casa.

Agora você já sabe o que pode e o que não pode ser compostado em casa. Continue acompanhando a série para mais dicas e explorações do mundo da compostagem.

Um ecobeijo e até breve.

0 comentários:

Postar um comentário

Oi, tudo bem? Obrigada por passar aqui! O que achou do post? Comente aqui embaixo e participe da conversa.

© 2013 Sustenta Ações – Programação por Iunique Studio