Oficina de compostagem - Participação no 100em1Dia

Por Letícia Maria Klein •
26 maio 2015

Neste sábado, 30 de maio, Blumenau vai mudar com cerca de 100 intervenções urbanas, ações de cidadania realizadas por pessoas que querem fazer a diferença por um presente melhor, um futuro melhor e uma cidade melhor. É o movimento 100em1Dia, criado na Colômbia em 2012. O Juventude Lixo Zero Blumenau não podia ficar de fora desta festa cidadã e vai ensinar a fazer composteiras domésticas (dos tipos seco e minhocário). Será no Parque Ramiro Ruediger, às 15h. Todas as ações realizadas neste dia serão voluntárias e gratuitas, em diversos locais da cidade.

Por que é importante ter uma composteira em casa? Primeiramente, pense nisto: o que é lixo pra você? Se considerarmos que lixo é aquilo que “jogamos fora”, então temos uma grande parte de matéria orgânica (restos de comida, cascas de frutas, talos de verduras) e outra grande parte de plásticos, metais, vidro, papel e mais alguns. Como matéria orgânica pode ser composta e virar adubo e a maioria dos outros materiais pode ser reciclada, voltando para a cadeia produtiva, o tal lixo que a gente produz é, na verdade, muito útil! Por isto, repense sua relação com os resíduos e venha aprender com a gente como fazer a própria composteira. ;)




+

Semana Municipal de Meio Ambiente 2015

Por Letícia Maria Klein •
25 maio 2015

No dia 5 de junho comemora-se o Dia Mundial do Meio Ambiente e a cidade de Blumenau está com um programação recheada de atividades em prol desta data tão importante! O comitê organizador (Grupo de Trabalho de Educação Ambiental, do qual eu faço parte), preparou palestras, apresentações artísticas, visitas a parques da cidade, eventos em escolas, entre outros, para o período de 1º a 8 de junho. O tema deste ano, "Água, muito além de um recurso", vai evidenciar a necessidade de preservar este bem tão valioso para a vida na Terra e será discutido por profissionais gabaritados e de renome do país. Confira abaixo a programação completa, escolha as de sua preferência e bom evento! A participação em todas as ações é livre e gratuita.



Programação da Semana Municipal do Meio Ambiente 2015
Água, muito além de um recurso


Segunda-feira – 1º/6
Abertura.
Local: Senai – auditório bloco A.
Horário: 19h.
Palestra: Água, muito além de um recurso.
Palestrante: Prof. Hector Raul Muñoz Espinosa (Univali).
Cerimonial com participação da banda da EBM Francisco Lanser.

Terça-feira – 2/6
Local: Senac – auditório.
Horário: 19h.
Mesa redonda: Água e suas interfaces.
Participantes: Prof. Daniel José da Silva (UFSC).
Prof. Diego Pasqualini (Faculdade Senac Blumenau).
Apresentação da Banda Celina Conceição (Ecorock).

Local: Senai – auditório bloco A.
Horário: 19h.
Palestra: Gestão Ambiental das Obras de Duplicação da BR-470.
Palestrante: Juliano Roberto Cunha.

Local: Senai – auditório bloco A.
Horário: 20h45.
Palestra: Educação ambiental e a comunicação social como programas de licenciamento ambiental da BR-470.
Palestrantes: Caroline Machado Costa e Maricéia Vilas Boas.

Quarta-feira – 3/6
Local: Furb – auditório bloco J.
Horário: 19h.
Palestra: Mudanças climáticas.
Palestrantes: Prof. Juarez José Aumond (Furb).
Prof. Masato Kobiyama (UFRGS).
Apresentação da Banda Celina Conceição (Ecorock).

Local: Senai – auditório bloco A.
Horário: 20h45.
Palestra: A atuação da Polícia Militar Ambiental de Santa Catarina e os programas de Educação Ambiental na região de Blumenau.
Palestrantes: Ten. Paulo Roland Ern e Cabo Luiz Antônio Batista.

Quinta-feira – 4/6
Local: Praça do Biergarten.
Horário: a partir das 14h, apresentação da banda Celina Conceição (Ecorock).
Passeio ciclístico às 15h.
Realização: ABC Ciclovias com apoio Dudalina.
Saída da Praça do Biergarten e parada no Museu Fritz Müller.

Sexta-feira – 5/6
Local: Praça Dr. Blumenau.
Horário: das 10h às 16h.
Ações artísticas, recreativas e educativas em comemoração ao Dia Mundial do Meio Ambiente.

Sábado – 6/6
Passeio no Parque Nacional da Serra do Itajaí.
Saída da prefeitura às 8h30, com ônibus fretado.

Parque da Leitura.
Local: Parque Ramiro Ruediger.
Horário: a partir das 9h.

Domingo – 7/6 
Passeio dos Kaiaqueiros pelo Rio Itajaí-Açu.
Local: Clube Náutico América.
Horário: 9h.

Segunda-feira – 8/6
Local: Escola Barão do Rio Branco.
Palestra: Saneamento ambiental em Blumenau.
Horário: 13h30 e 15h.
+

5 opções de lazer sustentáveis para o fim de semana

Por Letícia Maria Klein •
13 maio 2015

“Oba, chegou o fim de semana!! O que eu vou fazer?” Não é raro nos perguntarmos isto, na verdade, comigo acontece direto. Shopping, cinema, compras. Opa, peraí. Que tal sair deste ciclo de consumismo e aproveitar nossos momentos de descanso de formas que não sobrecarreguem a natureza e o bolso? Há muitas maneiras sustentáveis de se divertir no fim de semana, dando preferência às experiências e momentos do que ao acúmulo de coisas materiais. Fiz uma listinha que algumas opções de lazer que podem agradar tanto você quanto o meio ambiente. 

Passear de bicicleta
Pode ser sozinho, com familiares ou amigos. O que vale é pedalar por aí, aproveitando o ar, apreciando as paisagens, fazendo exercícios, ouvindo os passarinhos, sentindo a brisa no rosto, prestando atenção naquilo que passa despercebido na pressa do dia a dia. Mas vamos pedalar com toda segurança, claro! (Para algumas dicas, veja este post sobre a bike). Depois de fazer o seu percurso ciclístico, que tal...

Um piquenique no parque
Ótimo para repor as energias e aproveitar o dia ao ar livre. É também uma excelente maneira de espairecer da semana e relaxar. Para torná-lo sustentável, vale seguir estes passos: leve frutas (orgânicas, claro) e alimentos feitos em casa, como bolos e bolachas caseiros (desta forma, você evita produzir lixo); prefira água e suco de frutas natural, também feito em casa, a refrigerantes e sucos de caixinha (mais saudável e gera menos resíduos); recolha os restos orgânicos e separe para a compostagem (se você não tem composteira, fale com seu amigo para enterrar os resíduos orgânicos num cantinho do jardim da casa dele); utilize guardanapos de pano ao invés de papel e leve copos e talheres não descartáveis, o que também reduz os resíduos sólidos. 


Diversão analógica
Eu adoro jogos de tabuleiro! Quantas tardes me diverti jogando com as amigas! Sempre tem alguém no grupo que tem um jogo de tabuleiro em casa que pode render horas muito agradáveis. Mas se nem baralho você tem, que tal fazer um? É uma ótima forma de reaproveitar caixas de papelão e pedaços de papel. Agora, se seu grupo prefere jogar se exercitando, que tal reunir a galera para um jogo de vôlei, futebol, basquete?

I, me and myself
Se você curte ficar no seu cantinho, aproveitando a própria companhia, há várias maneiras de aproveitar o tempo: ler um livro emprestado ou trocado no sebo, montar um quebra-cabeça que você comprou de alguém que não queria mais, limpar e organizar seu quarto ouvindo sua playlist favorita (organização é comigo, adoro!), fazer um prato com ingredientes orgânicos e comprados a granel, sem todas aquelas embalagens desnecessárias, aproveitar um filminho que está passando na TV, brincar com seu animal de estimação, dar uma caminhada na rua ou num parque. O que vale é ser bom para a natureza e para você.

Ajuda que diverte
Quem já fez, sabe. Trabalho voluntário é uma delícia. A intenção é ajudar os outros, mas no fim, aquele faz é que mais sai ajudado, por assim dizer. Tirar umas horinhas do seu dia para cuidar de crianças numa creche, conversar com idosos num asilo, montar uma horta no seu prédio ou bairro, ajudar a reformar uma escola, limpar uma praça, participar de uma ação de alguma ong é recompensador, satisfatório e gratificante. É o melhor exemplo de que fazendo o bem, fica-se bem. E, desta forma, vamos gerando gentilezas que se multiplicam em outras gentilezas, mudando o mundo aos pouquinhos.
+

Construindo minha composteira

Por Letícia Maria Klein •
01 maio 2015

Finalmente tenho minha composteira! Agora posso transformar os restos de alimentos (resíduos orgânicos) em adubo. Desde o ano passado, eu vinha guardando na geladeira os restos de comida e levava no fim de semana para a casa do meu namorado, onde tem jardim. Aliás, foi ele que me ajudou a construir a composteira. Utilizei um balde, um pratinho de vaso de planta e uma torneirinha de plástico para a composteira em si, além de puxadores, silicone líquido, chapa acrílica e isopor para os acabamentos. Vamos ao passo a passo, lembrando que existem outras formas de construir a própria composteira. 

Materiais básicos da minha composteira

O balde, o pratinho de vaso de planta e a torneirinha eu comprei; os puxadores, o isopor e a chapa acrílica foram reutilizados. Primeiramente, fizemos um furo na parte de baixo do balde para inserir a torneira por onde sai o chorume, líquido que resulta da decomposição dos resíduos orgânicos. O pratinho do vaso de planta serve para criar uma divisão entre os materiais e a parte onde fica armazenado o chorume. Para que o líquido escorra, fizemos muitos furos no prato, que fica apoiado numa reentrância do balde na parte de baixo. 


Furo da torneirinha

Testando!

Fazendo os furos para escorrer o chorume

Com puxador para remover facilmente

Como ainda ficou um espaço abaixo do nível da torneira, que poderia acumular bastante chorume, fizemos uma base com isopor e revestimos com o silicone líquido (que endurece), para evitar que fique muito chorume acumulado. Como o prato é só apoiado, posso removê-lo para limpar eventualmente o fundo do balde. Fizemos uma tampa com a chapa de acrílico e o outro puxador, porém, como a decomposição é aeróbica (precisa de oxigênio), recebi a orientação de que é melhor deixar destampado (apesar de já ter ouvido falar que tampar evita odor). Os puxadores foram colocados no prato de na tampa para facilitar a colocação e remoção. 


Base de isopor para evitar acúmulo de chorume


Revestimento de silicone para 
evitar infiltração no isopor
Depois de pronta a composteira, coloquei uma camada de terra, depois os restos orgânicos e por último a serragem (material seco, portanto também podem ser usadas folhas secas ou palha), para evitar insetos e mau cheiro. Deve-se revolver o material uma vez por semana e aproveitar o momento para acrescentar mais resíduos orgânicos e cobrir com serragem. O adubo é formado entre dois e três meses. Estou super empolgada, tomara que dê certo! 


Camada de baixo é de terra

Serragem para cobrir os resíduos orgânicos

Composteira pronta!
+

© 2013 Sustenta Ações – Programação por Iunique Studio