Juventude Lixo Zero recolheu 150 litros de resíduos no ativismo!

Por Letícia Maria Klein •
28 abril 2015

Neste sábado, 25 de abril, o grupo Juventude Lixo Zero Blumenau (que eu coordeno) realizou o Ativismo Lixo Zero, primeira ação do movimento na cidade. Além de mim, outros três jovens participaram. Nós limpamos a Praça do Estudante, na Rua 7 de Setembro, e o trecho da Rua Almirante Tamandaré que segue até o Parque Ramiro Ruediger. Recolhemos 150 litros de resíduos aproximadamente, sendo 30 litros de rejeitos, que não têm possibilidade de reuso ou reciclagem, e 120 litros de recicláveis, que levamos até uma caçamba de coleta seletiva no centro de Blumenau. 

Resultado da nossa ação: 
150 litros de resíduos recolhidos!

O ativismo teve o objetivo de chamar a atenção das pessoas para a causa dos resíduos sólidos e fomos abordados duas vezes por pedestres interessados na ação que estava sendo desenvolvida! O JLZ trabalha e divulga o conceito de lixo zero, que prevê o máximo reaproveitamento dos resíduos recicláveis e orgânicos e a redução máxima do que se envia para aterros sanitários e incinerados. A redução do consumo e a reciclagem de materiais poupam bens naturais como água e matéria-prima, contribuem para a preservação do meio ambiente e geram renda para milhares de famílias. 

Quando se olha de longe, parece que a praça está super limpa...

.Mas quando se vê de perto, a história é bem outra

Olha o tanto de bituca de cigarro que achamos! 
Nenhum resíduo descartado na rua é pequeno ou 
"só um lixinho"; pedacinhos juntos viram um pedação.
+

Primeira ação do Movimento Juventude Lixo Zero em Blumenau! É o ativismo na praça, gente!

Por Letícia Maria Klein •
17 abril 2015

No ano passado eu participei do Congresso Nacional Juventude Lixo Zero e voltei de lá como embaixadora do movimento em Blumenau. Nossa primeira ação, o Ativismo Lixo Zero, já tem data e local marcados! Será no último sábado de abril, dia 25, às 10h da manhã. Vamos limpar a Praça do Estudante, na Rua 7 de Setembro, e, em seguida, a Rua Antônio da Veiga

Além dos integrantes do JLZ Blumenau, podem participar todos aqueles que querem ajudar a limpar nossa cidade e preservar o meio ambiente. O conceito de lixo zero prevê o máximo reaproveitamento dos resíduos recicláveis e orgânicos e a redução máxima do que se envia para aterros sanitários e incinerados. A redução do consumo e a reciclagem de materiais poupam bens naturais como água e matéria-prima, contribuem para a preservação do meio ambiente e geram renda para milhares de famílias. 

Se você mora ou estiver na cidade e quiser participar, basta chegar à praça às 9h45 munido de um saco para recolher os resíduos, muita animação e vontade de ajudar o meio ambiente e nossa cidade.



+

Espiritismo e Desenvolvimento Sustentável - Resenha

Por Letícia Maria Klein •
14 abril 2015

Carlos Orlando Villarraga questiona, no livro "Espiritismo e Desenvolvimento Sustentável - Caminhos para a sustentabilidade", como será o futuro da espécie humana na Terra diante do consumismo, um padrão de consumo exagerado e desnecessário que levará ao esgotamento dos bens naturais não renováveis. Com base em obras que são referência no Espiritismo e na área ambiental, o autor exemplifica como uma economia baseada no desenvolvimento sustentável é uma das únicas soluções para a manutenção da vida no planeta.

O autor aborda temas como o modelo atual de desenvolvimento, o estado atual do planeta com indicadores sociais e ambientais, o que prevê o modelo de desenvolvimento sustentável, a diferença entre consumo e consumismo, a importância das religiões para o desenvolvimento sustentável, o que é sustentabilidade e quais seus princípios, que ações devemos tomar para um futuro sustentável e como o Espiritismo pode ajudar neste processo. 

Com base em livros, relatórios e pesquisas científicas, Villarraga apresenta dados alarmantes sobre diversos problemas enfrentados pela humanidade hoje em dia, como conflitos políticos e religiosos, violência contra as mulheres, pobreza, desnutrição, encarceramento, acesso à água potável, suicídios e homicídios, desemprego, saneamento básico, analfabetismo, trabalho infantil e escravo, tráfico de animais silvestres, desmatamento, pesca exploratória, volume dos rios e qualidade da água, perda da biodiversidade, aquecimento global, erosão do solo, entre outros. Se os níveis de extração e uso de bens naturais continuar, muito por causa da ambição e da avareza humana, o futuro será desastroso para todas as espécies que habitam o planeta, inclusive para nós.

Nosso modelo econômico está avassalando os sistemas naturais da Terra. O crescimento ilimitado é a ideologia da célula cancerosa. Da mesma maneira que um câncer em expansão destrói seu anfitrião, o contínuo crescimento da economia está destruindo os ecossistemas do planeta Terra. Vivemos a vida e fazemos uso dos recursos naturais como se essa vida fosse única sem nos preocuparmos com as consequências dessa conduta sobre as próximas gerações. "Que importam a melhora e a felicidade das gerações futuras àquele que acredita que tudo de acaba com a morte?" (Allan Kardec. Obras póstumas, p. 494.)
p. 39.

Um dos princípios do Espiritismo é o da reencarnação, segundo o qual cada cada pessoa tem inúmeras vidas, que servem para seu desenvolvimento intelectual e moral até se chegar à perfeição. Preservar o planeta para as próximas gerações, como coloca o autor, é preservá-lo para nós mesmos em reencarnações futuras; é também ter senso de responsabilidade e compromisso para com as outras pessoas, tanto as das gerações presentes quanto as próximas, que tem o mesmo direito de habitar este planeta quanto eu. Vivemos numa grande casa compartilhada, mas agimos como se fôssemos os donos e como se nossas ações não tivessem reações. 

Para uma vida e um planeta sustentável no futuro, é imprescindível que as pessoas estabeleçam suas necessidades e saibam diferenciá-las dos desejos. O autoconhecimento nos ajuda a identificar nossos objetivos de vida, o que nos faz feliz, do que precisamos para viver bem. 

Quando estamos confusos sobre os objetivos da nossa existência, nos refugiamos no consumismo como meio de encontrar uma resposta a essa busca de significado para a vida. E o consumismo nos escraviza. "Os males deste mundo estão na razão das necessidades factícias que vos criais. A muitos desenganos se poupa nesta vida aquele que sabe seus desejos e olha sem inveja para o que esteja acima de si." (O Livro dos Espíritos, q. 926).

p. 56

O livro é ótimo, apresenta uma visão muito clara do desenvolvimento sustentável - que se constrói sobre os pilares da preservação do meio ambiente, da justiça social e da prosperidade econômica - e do que é preciso fazer e como é preciso agir para vivermos em sociedades sustentáveis. Achei muito legal e super válido que, no fim de cada capítulo, o autor sugere ações práticas que podemos incorporar na nossa rotina e questões para discussão e reflexão. Mesmo que você não siga a doutrina Espírita, recomendo a leitura deste livro, que aborda de forma muito elaborada a necessidade de vivermos de forma que nosso planeta Terra possa sustentar e que nós possamos sustentar a nós mesmos.
+

© 2013 Sustenta Ações – Programação por Iunique Studio