Por que cobrir os resíduos orgânicos com serragem ou folhas secas? – Meu santo composto #5

Por Letícia Maria Klein •
09 abril 2019
O processo de compostagem doméstica, feito na composteira ou no minhocário, precisa de uma relação equilibrada entre nitrogênio e carbono para funcionar. O nitrogênio está presente nos restos de alimentos e o carbono está na parte seca que se coloca por cima dos resíduos, como serragem ou folhas. Os materiais ricos em carbono dão energia para a compostagem e evitam que a massa de resíduos fique compacta, permitindo a passagem de ar necessária às minhocas e aos micro-organismos.

Baldinho onde eu guardo folhas e pedaços de papel para usar como elemento seco
Baldinho onde eu guardo folhas e pedaços de papel para usar como elemento seco

Palha, capim, serragem não tratada, cascas de árvores, feno, papel sem tinta ou químicos e podas de jardim (folhas e galhos) são os materiais carbônicos que podem ser usados para cobrir os resíduos orgânicos. Essa camada de materiais ricos em carbono evita o mau cheiro e o aparecimento de animais indesejados, como ratos e baratas. Eu costumo usar folhas secas, que pego do jardim do meu prédio, e eventualmente papel da caixa de pizza (como geralmente tem gordura, essas caixas não são recolhidas pela coleta seletiva de materiais recicláveis).

Pedaços da parte interna da caixa de pizza (não a tampa) e folhas secas
Pedaços da parte interna da caixa de pizza (não a tampa) e folhas secas

A proporção do elemento seco para a quantidade de resíduos orgânicos varia um pouco. Geralmente colocam-se três partes de materiais secos para uma parte dos resíduos. Três montinhos de folhas para um montinho de restos de comida. No caso da serragem, que tem mais carbono do que as folhas secas, a proporção pode ser de um para um. O importante é cobrir todos os resíduos.

Feito isso, como saber se a relação está equilibrada? O segredo é acompanhar e usar seus sentidos físicos.

Quando tem restos de alimentos demais e cobertura de carbono de menos, o nitrogênio é liberado na forma de amoníaco e gera um odor desagradável. O contrário, comida de menos e serragem ou folhas demais, deixa o processo de compostagem mais devagar, pois o crescimento de micro-organismos e minhocas diminui, e o composto final fica com pouca matéria orgânica (não tão rico). Se a relação está em equilíbrio e ainda tem mau cheiro, garanta que você não está colocando estes resíduos no minhocário.

Um ecobeijo e até breve.

0 comentários:

Postar um comentário

Oi, tudo bem? Obrigada por passar aqui! O que achou do post? Comente aqui embaixo e participe da conversa.

© 2013 Sustenta Ações – Programação por Iunique Studio