Cuidando da água – Parte 2: Como não sujar

Por Letícia Maria Klein •
08 fevereiro 2016

Além de diminuir o consumo de água, como vimos neste post, outra forma de cuidar deste bem essencial à vida é deixar de sujá-la, usando para isso produtos menos agressivos, que são naturais e se degradam rapidamente na natureza. Conseguimos fazer isto substituindo os produtos de limpeza convencionais (que contém químicos nocivos, tóxicos, alérgicos e cancerígenos, agredindo tanto a nossa saúde quanto o ambiente) por itens como bicarbonato de sódio, sabão de coco, óleo de coco, vinagres, frutas e flores. Além de naturais, eles têm a mesma eficiência na limpeza e perfume de ambientes, saem bem mais barato e alguns podem ser comprados a granel, o que evita aquele monte de plásticos que sobram quando o produto convencional acaba. Antes das receitas, algumas curiosidades sobre as alternativas naturais. 

O bicarbonato de sódio ou carbonato de monossódio (NaHCO3) é um sal de sódio do ácido carbônico. Ele é encontrado na natureza em forma de incrustações ou efervescências e também pode ser produzido na indústria, num processo que mistura amoníaco, dióxido de carbono e cloreto de sódio (o que é ruim, porque eles são poluentes). Por isso, é melhor procurar por bicarbonatos que foram retirados de minas naturais e refinados, um processo menos impactante negativamente do que a produção industrial, que produz resíduos sólidos, poluição atmosférica e da água. Seus diversos usos, tanto na alimentação quanto na limpeza, vêm da sua natureza: ele é um composto anfotérico. Explicando: reage tanto como um ácido quanto como uma base.


Na comida, ele ajuda na fermentação de massas. É também um abrasivo leve e tem efeito clareador, por isso seu uso para escovar os dentes, clarear tecidos brancos e limpar manchas de roupas. Funciona ainda como absorvedor de odores de ambientes, de geladeiras, de sapatos, de sofás, etc. Como ele neutraliza a acidez e o cheiro ruim, pode ser usado como desodorante (funciona mesmo, já usei) e para combater bolores e fungos. Além disso, ele ajusta o pH do local onde é aplicado, sendo ótimo para limpar o que está enferrujado. Mais alguma coisa? Ah, sim. Quando usado em conjunto com o vinagre, cria uma reação química que remove manchas de eletrodomésticos, limpa superfícies (pia, box do banheiro, fogão, vaso sanitário), amolece incrustações e desobstrui ralos. 

Falando em vinagre (vinho azedo, em francês), vamos aos tipos mais produzidos: de álcool, vinho branco, vinho tinto, frutas (maçã e limão) e cereais (arroz). Também pode ser feito a partir da cana-de-açúcar, da beterraba e da cevada. Ele é resultado de duas fermentações: a primeira é alcóolica, em que o açúcar vira álcool, e a segunda é acética, que transforma o álcool em ácido acético, formando o vinagre. Pode ser usado como desinfetante, amaciante de roupas, condicionador para cabelo e removedor de mofo, odores e gordura de panelas.


O sabão de coco funciona super bem como sabonete e detergente. Mas fique atento! A lista de ingredientes deve ter no máximo água, gordura ou óleo de coco, hidróxido de sódio ou potássio, álcool e carbonato de sódio. O óleo de coco também é versátil, podendo ser usado para cozinhar e tirar maquiagem, como lubrificante e hidratante. É um óleo vegetal que combate fungos, bactérias e vírus, além de ser rico em vitamina E e triglicerídeos de cadeia média (mais saudáveis na ingestão do que os de cadeia longa). Combinado com bicarbonato de sódio dá um ótimo sabão em pó para lavar roupas e também pasta de dente.


Além do coco, tem outras frutas que ajudam na limpeza da casa. Cítricos como laranja e limão, especialmente suas cascas, são poderosos agentes desinfetantes e têm um solvente natural que amolece a gordura e a sujeira. Também podem ser combinados com vinagre e bicarbonato de sódio ou apenas com água para serem usados na faxina. Seus usos incluem: limpar vidros e espelhos, purificar e perfumar ambientes, tirar machas de sabão, espantar formigas, polir madeira, limpar rejuntes de azulejos e pisos, limpar pias, alvejar roupas e até lavar a louça.


Por fim, algumas espécies de flores que podem ser cultivadas em casa deixam o ar da casa mais limpo e perfumado. Elas combatem compostos orgânicos voláteis (COV), poluentes orgânicos persistentes (POP), formaldeído, xileno e benzeno. A Samambaia Boston e Areca Bambu, por exemplo, são umidificadoras. Algumas espécies, como a lavanda, são repelentes naturais, podendo ser esfregadas diretamente na pele ou solubilizadas em água. 


Estas receitas estão nos sites Ciclo Vivo eCycle, Green me e Um ano sem lixo. Algumas eu já fiz e uso todo dia, como a pasta de dente. É rápido de fazer, limpa igual e não agride o meio ambiente!

Para remover odores:

- Colocar extrato de baunilha nas lâmpadas apagadas faz com que elas exalem o cheirinho quando acesas.
- Ferver vinagre branco em uma panela por 30 a 45 minutos ajuda a dissipar cheiros fortes.
- Odores persistentes podem ser removidos com colheres de bicarbonato de sódio em água. É só aquecer a solução e colocar no ambiente.
- Para perfumar a casa, vale misturar óleo essencial à água e borrifar no ar.
- Uma solução com bicarbonato de sódio remove o mau cheiro de tecidos, esponjas, roupas, panos, toalhas e sofás, por exemplo. É só deixar de molho ou borrifar sobre a superfície (no caso de sofá e colchão).
- Para tirar odores de potes, dá para mergulhá-los em suco de limão diluído. Para tirar manchas, é só colocar bicarbonato de sódio, esfregar e lavar. 

Para limpar a casa:

- As cascas de limão e laranja removem odores. Uma forma é fervê-las em uma panela com água e deixar a solução no ambiente desejado. Outra é deixar as cascas de molho por duas semanas em um pote com vinagre de álcool, depois diluir em água, na proporção de uma parte de vinagre para uma ou duas de água, como preferir. Pode ser borrifado para limpar cerâmica, azulejos, rejuntes, pedra, porcelana, mármore, granito e pisos laminados. Para não esperar os 15 dias, uma solução é misturar vinagre, água e suco de limão. 
- Misturar as cascas com água quente é bom para limpar vidros e espelhos.
- A dupla bicarbonato de sódio e vinagre é ótima para limpar superfície, como pias, box de vidro, vaso sanitário, até partes bem sujas de roupas. É só borrifar o vinagre, colocar uma colher de chá de bicarbonato numa esponja (vegetal, de preferência) e esfregar.
- A mesma combinação serve para desentupir ralos. Coloque duas colheres de sopa de bicarbonato de sódio no ralo e derrame cerca de 100ml de vinagre. Tampe o ralo por uns cinco minutos para deixar a reação acontecer e depois jogue um litro de água bem quente. 
- O vinagre sozinho, por ser antifúngico e antibactericida, pode ser usado para limpar a pia da cozinha depois de lavar a louça, tirar mofo dos móveis, limpar e desinfetar o banheiro, tirar limo de utensílios. Diluído em água, pode limpar o chão e ser borrifado na cama para evitar ácaros. 
- A pia também pode ser limpa com uma mistura de suco de limão e sal. Aplique na parte metálica, esfregue com uma bucha vegetal e enxague. 
- Os mesmos ingredientes servem para limpar tábuas de corte. É só cortar meio limão, aplicar sal numa metade e esfregar a tábua. 
- Móveis e pisos de madeira podem ser lustrados com uma combinação de meia xícara de suco de limão e uma xícara de azeite de oliva. 
- Para lavar roupas na máquina com sabão em pó natural, misture quantidades iguais de bicarbonato de sódio e sabão de coco (primeiro rala e depois tritura até virar pó). É só colocar um copinho de medida na máquina e deixar lavando normalmente.
- O vinagre é um ótimo amaciante e ajuda as roupas a manterem sua cor original. Para isso, use uma quantidade de amaciante não-concentrado de vinagre no ciclo da máquina de lavar.
- Quem tem gato, vai gostar desta. Retire o conteúdo da caixa de areia e despeje vinagre o suficiente para entrar em contato com toda a superfície. Depois de alguns minutos, enxague e seque. 

Para retirar manchas:

- Nas axilas de roupas, é só esfregar com partes iguais de suco de limão e água.
- Suco de limão também tira manchas de tinta de caneta. Funciona melhor na hora em que acontece, depois é só lavar a peça em água fria.
- Manchas de bolor e ferrugem podem sair do mapa com uma pasta de suco de limão e sal. É só passar, colocar no sol para secar e repetir o procedimento até a mancha sumir.
- Roupas brancas ou delicadas podem ficar de molho em água com uma solução de partes iguais de bicarbonato de sódio e suco de limão, para alvejar.
- Outra receita de alvejante natural: meia xícara de suco de limão para quatro litros de água quente. As roupas brancas podem ficar de molho por até duas horas. Depois, podem passar pelo ciclo básico de lavagem da máquina de lavar. 

Para higiene pessoal:

- Dá para escovar os dentes com uma receita bem básica: uma colher de sopa de bicarbonato, duas de óleo de coco e cerca de 10 gotas de óleo essencial do aroma que você mais gosta (estou usando de hortelã). É ótimo, adoro!
- Bicarbonato serve como desodorante. É só pegar com o dedo e passar nas axilas. Funciona mesmo!
- O vinagre pode ser usado como condicionador. Pode borrifar e fazer uma touca ou diluir duas colheres em um copo de água. A editora da Revista Marie Claire usa vinagre de maça. 
- Espinhas incomodam muito. Para acabar com elas, secando-as, misture meia colher de chá de vinagre de maçã com meia colher de chá de argila verde e passe na espinha. Depois de 10 minutos, lave. Para limpar a pele, são duas colheres de chá de cada ingrediente; aplique no rosto por 10 minutos também e enxague. 
- Adeus, piolhos! Faça uma touca de água morna com vinagre, deixe agir por algumas horas e passe o pente fino. 
- Quem gosta de usar maquiagem pode usar óleo de coco como demaquilante no lugar das opções convencionais do mercado. Acima de 25ºC, o óleo fica líquido, então é só colocar num pedacinho de algodão (ou disco de algodão reutilizável, melhor ainda) e limpar normalmente. Não precisa enxaguar, pois é hidratante. 
- Quem diria, óleo de coco pode ser usado como lubrificante na relação sexual. Dizem que ele ajuda a manter a saúde da região íntima da mulher devido às suas propriedades antifúngicas.
- Está mais para conforto do que higiene pessoal, mas vai nesta lista: repelente natural feito de plantas. Citronela, lavanda, manjericão, crisântemo e alecrim são plantas que afugentam os insetos. Deixá-las plantadas já ajuda a afastar moscas, mosquitos, baratas, besouros e formigas, mas também dá para fazer uma solução com elas. Use as folhas como se fosse fazer chá e passe no corpo ou superfícies, como chão e janelas. No caso do crisântemo, é só esfregar as flores na pele.

Optando por estes produtos naturais e que podem ser encontrados a granel (no caso do bicarbonato de sódio e do sabão de coco), você deixa de comprar ao menos estes itens: desinfetante, branqueador, creme para limpeza de pele, soda cáustica, remédio para piolho, amaciante de roupas, água sanitária, pasta de dente, desodorante, água perfumada, demaquilante, óleo para o corpo, repelentes convencionais, entre outros. Além da economia em dinheiro, você deixa de poluir não só o ambiente e o ar que você respira em casa, como também seu próprio corpo.

0 comentários:

Postar um comentário

Olá, muito obrigada por passar aqui! Comente o que achou da postagem e em breve respondo.

© 2013 Sustenta Ações – Programação por Iunique Studio