Embalagem sustentável da Lush

Por Letícia Maria Klein •
21 julho 2015

No último post do blog eu falei sobre os produtos sustentáveis e lixo zero que estou usando e comentei sobre a embalagem em que vieram os produtos da Lush, pois foi uma compra on-line (só tem loja em São Paulo, por enquanto). Eu enviei uma mensagem para eles com algumas sugestões de melhoria e no dia seguinte já recebi uma resposta. Que me deixou bem feliz, a propósito! Gostei tanto que enviei outro e-mail para eles sugerindo que estas informações sejam disponibilizadas no site para sanar as dúvidas de outros consumidores que, assim como eu, tem preocupações ambientais em relação aos produtos. 

Quando encomendei meus produtos (shampoo sólido e sabonete em barra), que vieram em uma caixa de papelão, cada um veio embalado num plástico com adesivos e protegidos por "cheetos" de isopor. Na mensagem para a empresa, eu disse que os adesivos colados no plástico inviabilizam a reciclagem deste, pois adesivos não são recicláveis e sugeri a produção de etiquetas de informação em papel simples, sem ser adesivo, que poderiam ser reutilizadas ou recicladas. Até sugeri abolir as etiquetas de informação físicas, enviando-as apenas por e-mail. 


Quanto à embalagem de plástico, minha sugestão foi trocar para um material de pano ou um saquinho de ráfia, que poderiam ser reutilizados. Quanto ao amortecimento de isopor, os tais "cheetos", disse que eles poderiam ser substituídos por plástico-bolha, que são mais facilmente reutilizáveis, até porque o isopor, apesar de ser reciclável, apresenta baixa taxa de reciclabilidade no Brasil devido ao processo caro e complexo, por isso são poucas as empresas que fazem.

Olha que linda a resposta da empresa!
Agradecemos a sua preocupação com o meio ambiente e nas sugestões para melhorar nossos processos. Os saquinhos plásticos são na realidade feitos de celulose, sendo então compostáveis, o mesmo que os nossos "cheetos" colocados junto aos produtos, que são feitos com material de milho ou batata e são compostáveis também. Quanto aos adesivos, por uma regulamentação da Anvisa é obrigatório que as informações do produto sejam coladas na embalagem do produto, garantindo que elas não se percam no caminho e não haja nenhuma confusão de entendimento do consumidor, por isso elas não podem ir soltas na caixa em um papel, como é feito em tantos outros mercados da Lush, que inclusive enviam os produtos pelados nas caixas do e-commerce. (grifo nosso).
Muito legal, né! Que bom que eu guardei os verdinhos! Pensei que poderia reutilizar de alguma forma e agora posso compostar. A compostagem aqui descrita é a seca, pois os "cheetos" e o plástico não são restos de alimentos e podem prejudicar as minhocas. Quanto à regulamentação da Anvisa, não há nada o que fazer, por enquanto. Um dia ainda farei um post sobre estas regulamentações do órgão que têm um impacto negativo gigante sobre o ambiente. Precisamos prezar pela higiene e saneamento, claro, mas é preciso bom senso para não minimizar um problema criando outro problemaEnquanto isso, empresas que buscam alternativas sustentáveis vão ganhando mais espaço e público, incentivando outras com seu exemplo. 

0 comentários:

Postar um comentário

Olá, muito obrigada por passar aqui! Comente o que achou da postagem e em breve respondo.

© 2013 Sustenta Ações – Programação por Iunique Studio