29 dicas para não sobrecarregar a Terra

Por Letícia Maria Klein •
30 julho 2019
A segunda-feira de 29 de julho marcou o Dia da Sobrecarga da Terra em 2019. É uma data simbólica, que vem chegando mais cedo a cada ano, para marcar o esgotamento dos bens naturais do planeta. É como se já tivéssemos acabado com todo o estoque de água limpa, terra, ar puro e matérias-primas para este ano. A conta entrou no vermelho a partir de agora, meu bem! A informação é calculada pela ONG Global Footprint Network desde 1986. O que a gente faz com isso? Se mexe para aliviar o peso, oras! Combinando com a data, tem 29 dicas abaixo para você ser parte da solução, e não do problema:

1. Faça compostagem em casa. Já reduz pela metade a sua produção de lixo por dia. Ops, lixo não, resíduos sólidos!

2. “Compre batom, compre batom”. Lembra a propaganda? Pois saia da hipnose e faça o contrário. Pense antes de comprar qualquer coisa. Lembre-se desta também: útil nem sempre é necessário.

3. Saia com um kit lixo zero. Garfo, faca, colher, canudo reutilizável (inox, vidro, bambu), guardanapo de pano e garrafinha ou copo retrátil. Descartável, não, né, faça-me o favor! 

Kit lixo zero com talheres, canudo de vidro e xícara
Kit lixo zero com talheres, canudo de vidro e xícara
4. Usado, em bom estado, passa já pro meu lado! Comprar coisas usadas em brechós, sebos, grupos em redes sociais diminui bastante a demanda para produzir coisas novas que vão esgotando os bens da nossa Terrinha.

5. Também ajuda se pegar emprestado ou alugar.

6. Apague a luz de ambientes vazios; feche a torneira para escovar os dentes, se barbear, se ensaboar, passar shampoo, enxaguar (opa, esse não); separe os resíduos recicláveis para a reciclagem. Tudo numa dica só porque é de praxe, né?

7. Plante uma árvore. Duas, três... Muitas! As árvores são maravilhosas, embelezam, dão sombra, alimento e casa para várias espécies, regulam a temperatura, purificam o ar e são maravilhosas, porque repetir nunca é demais.

8. Aproveite todos os alimentos que você compra, não jogue nada fora. Ah, é verdade, não existe fora! Então, só para gravar, não desperdice comida.

9. Faça seus próprios produtos de limpeza. Dá para fazer pasta de dente, sabão líquido para lavar roupa e louça, multiuso. Natural, sem químicos nocivos e mais barato. Ó, que amor! 

10. Prefira roupas de algodão. Na hora de lavar, elas não soltam micropartículas de plástico como as roupas sintéticas, de poliéster, poliamida ou outros plásticos derivados do petróleo.

11. Faça um diagnóstico dos seus resíduos. Por uma semana, separe o que você produz e acumule num cantinho da sua casa. Uhh, isso vai causar uma revolução!

12. Adeus, sacola plástica! Leve sempre consigo uma sacola reutilizável, de pano ou outro material para guardar as compras. “Ah, mas o que eu vou usar como saquinho de lixo?”
Sacos de papel para o banheiro.
As próprias embalagens plásticos de outros produtos para a coleta seletiva.

13. Mulher, outro descartável para abandonar é o absorvente. Se ainda não conhece, deixe-se encantar e apaixonar pelo coletor menstrual

Coletor menstrual de silicone
Coletor menstrual de silicone
14. Peça sem canudo. Peça sem embalagem. Mande um e-mail ou faça uma ligação para aquela empresa que poderia melhorar. Peça sem sacola. Quando a gente se manifesta, mudanças acontecem.

15. Eficiência energética é tudo hoje. Escolha sempre lâmpadas de LED e aparelhos com selo de eficiência A. O investimento inicial maior compensa na conta de energia menor e na redução de gases de efeito estufa.

16. Falando nisso, leve as lâmpadas de volta ao vendedor (tem supermercado que coleta também) ou contate uma empresa que recolha esses resíduos para destiná-los corretamente. O mesmo vale para eletroeletrônicos, óleo de cozinha usado, pilhas, baterias e medicamentos.

17. Já tomou sua dose de veneno hoje? Tem centenas, pode escolher. Só que não. Vamos todos nos fazer um grande favor? Seja na feira de produtores certificados, na seção especial do mercado ou horta em casa: orgânico, sem agrotóxico.

18. Vamos falar de horta? É fácil, não precisa de muito espaço e é muito legal fazer comida com o que você mesmo planta.

19. É hora de morfar! Pegue suas coisas velhas e transforme em novas. Sabe aquelas meias e roupas de baixo que estão furadas, não dá para doar e você não acha ninguém que recicla? Podem virar recheio de almofada.

20. Vai uma saladinha feliz? Quem nunca comeu uma carinha sorridente de cenoura, tomate e alface? A produção intensiva de animais para consumo humano causa um baita impacto negativo no planeta e maltrata os bichinhos. Então, deixa eles serem felizes lá enquanto você fica feliz com todos os vegetais, grãos, frutas, farinhas e milhares de outros ingredientes vegetarianos.

21. O verde relaxa e dá sensação de bem-estar. Passear no parque, cultivar plantas em casa e visitar unidades de conservação são atividades que nos aproximam da natureza e ajudam a despertar nossa consciência. 

Bambu da sorte
Bambu da sorte
22. Deixa eu te contar o babado: caixão não tem cofre. Ah, sério? Sim, pois é! Ou seja, deixe o acúmulo compulsivo para o programa de TV e doe o que você não precisa ou que não serve mais. Você também pode vender, contribuindo para a economia colaborativa.

23. Prepare-se, pode ser um choque. Couro sintético não é ecológico! É feito de petróleo e com o tempo (bem curto, na verdade), vai soltando os pedacinhos de plástico por aí. Prefira outros materiais duráveis, com origem sustentável e ou passíveis de reaproveitamento.

24. A mobilidade urbana na sua cidade é boa? Ou está mais para imobilidade? Andar a pé, de ônibus, metrô, trem, patinete, skate, bicicleta é mais barato, não polui ou polui menos do que o carro e muito provavelmente vai te levar mais rápido ao seu destino.

25. Quem gosta de filme aí, levanta a mão! Documentários (e livros também) são uma ótima fonte de informação para quem busca se melhorar e melhorar o planeta. Aqui no blog tem várias sugestões.

26. Não importa o tamanho da ação, e sim a qualidade e a frequência. A prática constante se torna hábito e o hábito faz de você um exemplo. Comece, continue, amplie e fique firme. Deixe as pessoas olharem torto mesmo. Quem vai ficar com problema de torcicolo são elas.

27. Seja cliente de marcas que têm responsabilidade socioambiental e que estão engajadas na busca por tecnologias, processos e produtos melhores e mais sustentáveis. Para saber, entre em contato com a empresa e peça respostas.

28. Cuide de si mesmo. Como se diz, não é egoísmo, é necessidade. A gente só cuida bem do próximo e do ambiente quando cuida bem de si mesmo também. Ou você tem vontade de fazer alguma coisa quando a gripe domina?

29. Voluntarie-se! Se você já faz trabalho voluntário, me entende bem. Se não faz, hora de agilizar aí. Ajudar o próximo, seja pessoa, animal ou ambiente, nos torna melhores, melhora a sociedade e, por consequência, o planeta!

Um ecobeijo e até breve.

0 comentários:

Postar um comentário

Oi, tudo bem? Obrigada por passar aqui! O que achou do post? Comente aqui embaixo e participe da conversa.

© 2013 Sustenta Ações – Programação por Iunique Studio