Julho sem plástico: um mês para reduzir o consumo de plásticos descartáveis

Por Letícia Maria Klein •
03 julho 2018
Em 2011, um grupo de pessoas na Austrália começou um movimento pela diminuição do uso de plásticos descartáveis. Desde então, o #plasticfreejuly se espalhou para mais de 150 países e se transformou numa fundação sem fins lucrativos. Com a visão um mundo sem desperdício de plásticos, o movimento #julhosemplastico quer encorajar as pessoas a refletir sobre o uso desse material e incentivá-las a recusar os descartáveis no dia a dia.

"Aceite o desafio: escolha recusar plásticos descartáveis"

Os plásticos de uso único, especialmente embalagens, são um dos maiores problemas no mundo hoje, poluindo de ruas a oceanos e matando milhares de animais que os ingerem ou ficam presos neles. Conforme essa postagem sobre o panorama dos plásticos no planeta, de toda a quantidade produzida por ano, 40% dos itens são usados somente uma vez e descartados e só 9% são reciclados. Além do desperdício, outro problema dessa cadeia é a extração e uso de matérias-primas, como o não renovável petróleo, para produzir objetos que serão usados por tanto pouco tempo e em seguida descartados em aterros sanitários, lixões ou mares, onde demoram até 500 anos para se desintegrarem em microplásticos.

Substitua os plásticos descartáveis
Substitua os plásticos descartáveis...


... por opções reutilizáveis

A melhor forma de lutar contra essa onda de desperdício e poluição, ou pelo menos a mais fácil, é começar por nós mesmos, em casa e nos lugares que frequentamos. Nesse post eu mostrei o kit lixo zero que carrego na bolsa. Hoje ele contém trio de talheres, canudo, guardanapo de pano, copo retrátil e xícara pequena, todos reutilizáveis e embalados em saquinhos de pano. Abaixo estão mais dicas de como evitar o uso de descartáveis e a geração de rejeitos nas atividades diárias.

  • Carregar uma garrafa de inox ou vidro, que são mais saudáveis, ou pelo menos as de plástico reutilizável sem BPA.
  • Levar sua própria sacola de pano ou retornável para as compras. Muitas podem ser dobradas até caberem no bolso.
  • Ir às compras de frutas e verduras com saquinhos de tecido, tanto no mercado quanto na feira.
  • Levar potes para comprar alimentos a granel. Assim como copos, existem potes retráteis que cabem facilmente na bolsa ou mochila.
  • Usar rodelinhas de pano de algodão para retirar maquiagem e evitar cotonetes (existe uma versão com haste de papel, mas, para limpar as orelhas, o recomendado é usar uma toalha).
  • Recusar a segunda via do comprovante do cartão de crédito ou débito.
  • Substituir a sacola do lixeiro por jornal, saco de papel ou caixa de papelão – para reduzir pela metade o que vai na lata do lixo em primeiro lugar, comece sua compostagem em casa.

De forma geral, você pode seguir os seguintes princípios:

  1. Evite produtos que venham em embalagens plásticas.
  2. Reduza, sempre que possível.
  3. Recuse plásticos que viram lixo (rejeito), como canudos, copos para viagem, utensílios, balões, embalagens de isopor.
  4. Recicle o que não pode ser evitado.

O plástico é uma questão política, diz Stephanie Convery nesse artigo do jornal The Guardian sobre estilo de vida sem plástico. Isso significa, segundo ela, que são necessárias demandas coletivas de base por reforma em todos os níveis, desde como o plástico é usado e como é vendido até como é descartado. “É um problema que requer pensar muito maior do que o carrinho de compras - embora talvez o carrinho de compras seja um bom lugar para começar.” Com ações individuais e diárias, vamos influenciando familiares, amigos e colegas de trabalho a adotarem novos hábitos e assim vamos modificando culturas e instituições em prol de mundo sem desperdício.

Campanha do movimento #plasticfreejuly



0 comentários:

Postar um comentário

Olá, muito obrigada por passar aqui! Contribua com a postagem e deixe um comentário!

© 2013 Sustenta Ações – Programação por Iunique Studio