O que recebemos de pilhas e eletrônicos não foi brincadeira!

Por Letícia Maria Klein •
27 junho 2016
Realizamos o Coletivo Lixo Zero 2016 neste domingo, dia 26 de junho, durante a Rua de Lazer em Blumenau. Sempre se espera que a segunda edição seja melhor do que a primeira e, de fato, foi! Tivemos mais ações e o fluxo de pessoas foi bem bacana para um dia nublado. Mais de 200 pessoas passaram no local! Muitos ciclistas e caminhantes aproveitando a Rua de Lazer, quando uma das principais ruas do centro da cidade fica aberta somente a pedestres das 8h às 17h, todos os domingos.



O evento abriu com a participação especial da banda da Escola Básica Municipal Visconde de Taunay, que é reconhecida internacionalmente e pelo MEC como escola criativa e sustentável. Que banda linda! Os estudantes tocaram músicas típicas alemãs, brasileiras e estrangeiras, antigas e recentes. Parabéns ao conjunto! Também tivemos uma feira de trocas, que não foi tão expressiva, mas pelo menos três pessoas levaram coisas para trocar. Aos que paravam na mesa onde eu coloquei os objetos lixo zero, a composteira e o minhocário, eu falava sobre o conceito, como aplicar no dia a dia e como fazer a compostagem em casa. Muito bacana, várias pessoas pararam para conversar e se interessaram pelo estilo de vida lixo zero. Yes!



Além disso, foram doadas mais de 200 mudas de árvores nativas da Mata Atlântica pela Faema - Fundação do Meio Ambiente de Blumenau, que organizou o Junho Verde e que teve o Coletivo como evento do seu calendário. A Faculdade Senac levou quatro receitas feitas com aproveitamento total de alimentos, incluindo cascas e talos. O bolo de cenoura e a quiche de legumes foram os meus preferidos, estavam deliciosos! Para servir, foram usados "pratinhos" de folha de bananeira e copos de papel, que foram separados e enterrados no jardim de casa.





Também recolhemos resíduos perigosos: dois vidros de óleo de cozinha usado, quatro medicamentos vencidos, nove lâmpadas fluorescentes, dezenas de pilhas e dezenas de eletroeletrônicos. O óleo foi recolhido pela empresa Controil Ambiental, que destina o resíduos à fabricação de tintas e vernizes. Os remédios serão levados à Droga Raia, parceira no ano passado e que não pode estar presente neste ano devido à escala de funcionários. A Balaroti nos emprestou a caixa para depósito de lâmpadas e as pilhas foram levadas ao supermercado Giassi, que as encaminha para sua sede em Içara, de onde são enviados a uma empresa especializada no tratamento. Os eletroeletrônicos foram coletados pela Reciclean, que faz a separação das peças dos aparelhos e revenda a empresas (eles também têm uma máquina que quebra lâmpadas e separa todos as partes para serem revendidas como matéria-prima a outras empresas).

Resíduos perigosos coletados

Um agradecimento especial à Termosul, na figura do meu namorado, que me ajudou com a logística e estrutura do evento. Gratidão a todos os parceiros que nos ajudaram a tornar este evento realidade e a todas as pessoas que prestigiaram. Gratidão também à RBS TV, que fez uma entrevista comigo na sexta-feira anterior ao evento e também uma reportagem no dia.  Todas as fotos estão na fanpage da Juventude Lixo Zero Blumenau. Nos vemos de novo no próximo!

0 comentários:

Postar um comentário

Olá, muito obrigada por passar aqui! Comente o que achou da postagem e em breve respondo.

© 2013 Sustenta Ações – Programação por Iunique Studio