Diário de bordo #15 – Alguns dias são melhores que outros

Por Letícia Maria Klein •
11 fevereiro 2015

Sabe quando parece que as coisas não vão bem? Hoje foi um desses dias. A maioria dos alunos do segundo grupo continua vindo, mas tem uns dois ou três que falam por todo o resto e isto incomoda muito. Atrapalha o andamento da aula, a concentração dos outros alunos, minha linha de raciocínio. Claro que tem horas em que eles ficam quietos, mas é por pouco tempo e tem que ser uma atividade que chama muito a atenção. Foi legal, por exemplo, quando cantamos uma música sobre os 3 Rs e quando eu passei os vídeos. É batata, vídeos sempre agradam. Mas desta vez eu não terminei a aula com aquela sensação boa de dever cumprido. Quem sabe na próxima, e última, sessão do projeto. 


A sensação ao final da aula foi de esgotamento, mas acho que faz parte, principalmente quando o grupo é maior e agitado. Foram 10 alunos hoje e o tema era interessante, deu para ver que a maioria estava gostando. Mas quando uns dois ou três começam a falar é que o bicho pega, porque é difícil fazer eles voltarem a atenção para a aula, eles atrapalham todo o resto e os que se interessam pelo conteúdo é que pagam o pato. Também deu para ver que eles ficaram chateados com o mal comportamento alheio e de vez em quando eles pediam para os colegas ficarem quietos. O que me deixa satisfeita, pelo menos, é que dois meninos que eram bem bagunceiros no começo melhoraram bastante depois dos puxões de orelha nas primeiras sessões. Os outros, pelo visto, já esqueceram.

No fim da sessão eu mostrei a eles os resíduos sólidos que eu venho guardando, o que pescou a atenção dos jovens. Depois da aula, eu coloquei os resíduos nas latas de coleta seletiva e eu espero de todo o meu coração que tudo vá para a reciclagem. As pessoas, de forma geral, têm pouca ou nenhuma consciência ambiental por aqui. Eu vejo gente jogando embalagens nas ruas, colocando papel na lata do plástico e coisas do gênero. 


Covrigs (que conhecemos como preztel) são muito famosos e comuns por aqui e as pessoas compram direto nas padarias. Eu mesma compro vários, adoro! Os atendentes colocam os doces e salgados em saquinhos de papel (pelo menos é papel!). Depois de comer meu covrig, eu guardo o saquinho na bolsa para usar novamente, mas tem gente que não entende o gesto e muitos me olham torto. Quando fui à padaria esta semana e pedi pra moça colocar o covrig na embalagem que eu tinha, ela simplesmente jogou fora e me deu outro. Arrrgg, que raiva! Foi a primeira vez que aconteceu, geralmente as atendentes colocam na embalagem que eu entrego pra elas.

Sério, me diz, por que jogar fora uma embalagem que está inteira, foi usada apenas uma vez e pode ser reutilizada várias vezes ainda? Precisamos repensar nossas atitudes e refletir sobre as consequências delas!

0 comentários:

Postar um comentário

Olá, muito obrigada por passar aqui! Contribua com a postagem e deixe um comentário!

© 2013 Sustenta Ações – Programação por Iunique Studio