Corujas-buraqueiras na Praia de Zimbros

Por Letícia Maria Klein •
09 janeiro 2014

Passei minha última semana de 2013 na praia de Zimbros, que fica no município de Bombinhas, aqui no estado de Santa Catarina. Vi tanta beleza natural que não pude deixar de trazer aqui para o blog, na série Passeios na Natureza. Então vamos sair temporariamente do Vale do Itajaí, região estabelecida originalmente para a série, em direção ao litoral catarinense. Em poucos dias fui surpreendida muito mais do que esperava. Vi três espécies de aves que ainda não tinha visto ao vivo, nadei com pequenos peixes, fui tocada por uma água-viva pela primeira vez e vi outra rodeada de pequenos camarões. Uma festa para amantes da natureza! Mesmo com o toque da água-viva, que a deixa a pele um pouco dolorida, mas é só aplicar gelo que logo passa. 


Nos dias em que estive lá a água estava bem clara, dava para ver uns peixes pequeninos nadando ao redor dos pés. Quem também apareceu na praia, nos últimos dias do passeio, foram as águas-vivas. A espécie que pintou por lá é do tipo transparente, pequena, em torno de dois a cinco centímetros. Muitas acabam encalhando na areia, então é bom olhar pra baixo enquanto caminha. Dá para sentir a maciez gelatinosa quando ela toca e o envenenamento (sabia que água-viva não queima?) é instantâneo. Na hora eu saí do mar e coloquei gelo por alguns minutos. A ardência passou rápido e a vermelhidão causada também.

Um pouco antes, eu havia visto uma água-viva com uns cinco camarõezinhos em volta, cena muito inusitada. Só deu pra ver por causa do laranja dos camarões, porque a água-viva é transparente e praticamente invisível no mar. Outra surpresa pra mim foi ver a coruja-buraqueira (Athene cunicularia). A primeira vez que vi, ela estava sobre uma placa que dizia “Preserve a coruja-buraqueira”, o que foi engraçado, como quem diz "a placa é minha”.

Papai (ou a mamãe?)


"Tô te vendo"

A iniciativa é de uma pousada em Zimbros, que também colocou um cercado em volta do ninho, que é no chão (afinal, ela cava buracos). Ou seja, havia uma família. Fiquei muito feliz porque eu consegui ver todos os quatro: os pais e os dois filhotes. Os pais sempre ficam perto, seja na árvore, no poste, na rede de vôlei que fica em frente à pousada. Os filhotes eu só vi à noite, cavando buracos e comendo. As corujas são uma graça, coisa mais linda!

Mamãe (ou papai?)

Os filhotes em liberdade


Outras aves que eu vi pela primeira vez foram a garça-branca-pequena (Egretta thula) e dois indivíduos da espécie anu-branco (Guira guira). Não deu tempo de tirar foto do anu-branco. Falando em foto, peço desculpas se as fotos não estão em muito boa qualidade. Elas foram tiradas com celular porque a esperta aqui se esqueceu de verificar antes de viajar se a câmera digital tinha bateria.


Garça-branca-pequena

Alguns dias terminaram belíssimos, rendendo um show de luzes e cores!






Você já esteve em Zimbros ou conhece outras praias da região? Fique à vontade para compartilhar suas experiências de viagens também!

0 comentários:

Postar um comentário

Olá, muito obrigada por passar aqui! Comente o que achou da postagem e em breve respondo.

© 2013 Sustenta Ações – Programação por Iunique Studio